Pesquisar este blog

Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade. George Orwell ------------“Eu sou um anticomunista que se declara anticomunista. Geralmente, o anticomunista diz que não é. Mas eu sou e confesso. E por quê? Porque a experiência comunista inventou a antipessoa, o anti-homem. Conhecíamos o canalha, o mentiroso. Mas, todos os pulhas de todos os tempos e de todos os idiomas, ainda assim, homens. O comunismo, porém, inventou alguém que não é homem. Para o comunista, o que nós chamamos de dignidade é um preconceito burguês. Para o comunista, o pequeno burguês é um idiota absoluto justamente porque tem escrúpulos”, Entrevista à VEJA em 1969 Nelson Rodrigues--------

BRAZIL NEWS

Mostrando A verdade que a mídia não mostra - NÃO SEJA MASSA DE MANOBRA. PENSE, QUESTIONE E ANALISE.SAIA DA MATRIX ! Porque o mundo não é como nos contaram, a história foi modificada, a música, o cinema, a política, o esporte, a igreja, os alimentos, tudo está no domínio deles, até o CLIMA.

Certamente na sua infância, você já deve ter assistido esses desenhos. Mas, quando crianças possuímos uma inocência fora do comum e, não reparamos em coisas ocultas que esses desenhos mostravam na época. As imagens a seguir não nos deixam mentir e mostram cenas que hoje lhe deixarão confuso.

Veja a seguir 19 mensagens ocultas em desenhos animados que vão destruir a sua infância:
1 – Hoje olhando com os olhos de um adulto é isso que vemos…
2 – Talvez, nossas mentes sejam poluídas ou não.
3 – Na infância era apenas uma roupa, mas hoje…
4 – A palavra sex escrito nas estrelas…
5 – O rosto do Rei Leão, na verdade hoje se parece com uma mulher de calcinha.
6 – Nossa mente ás vezes vê coisas que não queremos acreditar.
7 – Certamente na sua infância você não imaginou nada disso.
8 – Hoje assistimos os desenhos com outros olhos…
9 – Foi só uma apalpada?
10 – Bob Esponja sempre foi um desenho fora do comum.
11 – Parecia só um robô.
12 – Talvez nossas mentes tenham mudado.
13 – Admita, você nunca reparou nisso!
14 – Muito sugestivo não acham?
15 – Gestos obscenos.
16 – Hoje somos mais analíticos do que quando éramos crianças.
17 – Muitas coisas com formatos muito estranhos.
18 – Talvez você nunca tenha reparado nas fotos no fundo dessa imagem.
19 – Será que com o passar dos anos nossas mentes ficaram maliciosas?


A Mudança da Idade Já Começou! O físico alemão W.O. Schumann constatou em 1952 que a Terra é cercada por um campo eletromagnético poderoso que se forma entre o solo e a parte inferior da ionosfera, cerca de 100km acima de nós. Esse campo possui uma ressonância (dai chamar-se ressonância Schumann), mais ou menos constante, da ordem de 7,83 pulsações por segundo.




Funciona como uma espécie de marca-passo, responsável pelo equilíbrio da biosfera, condição comum de todas as formas de vida. Verificou-se também que todos os vertebrados e o nosso cérebro são dotados da mesma freqüência de 7,83 hertz. Empiricamente fez-se a constatação de que não podemos ser saudáveis fora dessa freqüência biológica natural. Sempre que os astronautas, em razão das viagens espaciais, ficavam fora da ressonância Schumann, adoeciam. Mas submetidos à ação de um simulador Schumann recuperavam o equilíbrio e a saúde. Por vários anos as batidas do coração da Terra tinham essa freqüência de pulsações e a vida se desenrolava em relativo equilíbrio ecológico. 



Por milhares de anos as batidas do coração da Terra tinham essa frequência de pulsações e a vida se desenrolava em relativo equilíbrio ecológico. Ocorre que a partir dos anos 80, e de forma mais acentuada a partir dos anos 90, a frequência passou de 7,83 para 11 e para 13Hz por segundo. O coração da Terra disparou. Coincidentemente, desequilíbrios ecológicos se fizeram sentir: perturbações climáticas, maior atividade dos vulcões, crescimento de tensões e conflitos no mundo e aumento geral de comportamentos desviantes nas pessoas, entre outros. Devido à aceleração geral, a jornada de 24 horas, na verdade, é somente de 16 horas. Portanto, a percepção de que tudo está passando rápido demais não é ilusória,mas teria base real nesse transtorno da ressonância Schumann.

Gaia, esse superorganismo vivo que é a Mãe Terra, deverá estar buscando formas de retornar a seu equilíbrio natural.

E vai consegui-lo, mas não sabemos a que preço, a ser pago pela biosfera e pelos seres humanos. Aqui abre-se o espaço para grupos esotéricos e outros futuristas projetarem cenários, ora dramáticos, com catástrofes terríveis, ora esperançosos, como a erupção da quinta dimensão, pela qual todos seremos mais intuitivos, mais espirituais e mais sintonizados com o biorritmo da Terra.

As mudanças dentro da Terra estão afetando os nossos padrões de sono, relacionamentos, a habilidade de regular o nosso sistema imunológico e a nossa percepção de tempo. Você está vivendo um processo de iniciação que foi demonstrado a mais de dois anos atrás, preparando-o para a tremenda mudança dentro de seu corpo. Esta mudança está acontecendo agora.  

* enxaquecas, cansaço
* Sensações elétricas nas pernas e na coluna espinhal
* Câimbras nas redes nervosas
* Sintomas tipo gripe
* Sonhos intensos.Estes podem ser causados pela mudança da Terra agora!
* O corpo humano se tornará mais sensível devido às novas vibrações
* A ressonância da Terra (Ressonância de Schumann ) tem sido de 7.8Hz por milhares de anos e desde 1980 tem subido para mais de 12Hz. Isto significa que agora 16 horas são equivalentes a um dia de 24 horas. O tempo está se acelerando!
* O corpo físico já começou a mudar. Um novo corpo de luz está sendo criado.
* O nosso DNA está sendo reprogramado do Universo (como previsto na Profecia Maia). Estamos indo de um DNA de 2 cadeias de volta para um DNA de 12 cadeias.
* Habilidades intuitivas e curativas maiores emergirão. Cada anos destes aumentará 10 dobraduras.



Um pouco de física
A radiação solar e outras fontes cósmicas quando atingem nosso planeta, colidem com as moléculas das camadas superiores da atmosfera. Estas moléculas excitadas com a energia da colisão perdem um ou mais elétrons e adquirem uma carga elétrica total diferente de zero. Esta camada de moléculas ionizadas, com o óbvio nome de ionosfera, tem cerca de 500 km de espessura e fica a cerca de 50 km de altitude.

Entre a superfície onde estamos e a ionosfera há uma diferença de potencial de 50 mil Volts. De forma simplificada, o planeta assemelha-se a um capacitor esférico. Uma das placas é a superfície, essencialmente metálica, da Terra. A outra, a ionosfera. Entre as duas está uma grossa camada isolante (dielétrica) de ar. A radiação eletromagnética permanece presa entre estas duas placas propagando-se ao redor do planeta como ondas. Num regime estacionário, que ocorre quando não se espera variações abruptas de campos eletromagnéticos, estas ondas vibram com certa freqüência de ressonância, que é a chamada ressonância de Schumann.

Como a circunferência da Terra é de 40 mil km, as ondas eletromagnéticas, que se propagam a 300 mil km/s, podem dar 7,5 voltas no planeta em apenas um segundo. Isto estabelece o valor básico para a freqüência de ressonância em 7,5 Hz.

As medições mostram que a freqüência fundamental de Schumann tem um valor de 7,8 Hz, bem próximo ao que grosseiramente estimamos acima. Mas a radiação eletromagnética também apresenta outros picos de ressonância em 14, 20, 26, 33, 39 e 45 Hz. Assim o mais adequado seria falar de ressonâncias de Schumann.

A figura abaixo mostra os três primeiros picos de ressonância medidos pelo pessoal do Departamento de Ciências Físicas da Universidade de Oulu, Finlândia.

Fora de escala, a figura ilustra as ondas eletromagnéticas estacionárias vibrando entre a superfície do planeta e a ionosfera.

Os três primeiros picos de ressonância Schumann em 7,8, 14 e 20 Hz. O pico em 17 Hz não é uma ressonância de Schumann, mas sim devido às estradas de ferro suecas!

Mas o gráfico acima, com medidas tomadas em 1993, também mostra que há algo errado com o argumento de Boff: as freqüências de Schumann não mudaram a partir de 1980! O pico fundamental de 7,8 Hz continua lá, e não em 11 ou 13 Hz, como ele afirma no texto.

De fato, ao longo dos anos, as frequências oscilam levemente (menos de 0,3 Hz) em torno da média devido à radiação de microondas do Sol, como mostra esta longa série de medidas feitas no Northern California Earthquake Data Center, entre 1995 e 2003:
Variação da freqüência fundamental de Schumann ao longo dos anos.

A Bíblia também menciona abreviação do tempo

Mateus 24:22:  “Não tivessem aqueles dias sido abreviados, ninguém seria salvo; mas, por causa dos escolhidos, tais dias serão abreviados”. 


http://www.naturalhealingmagazine.com/is-spinning/
http://despiertavivimosenunamentira.com/cambio-en-la-resonancia-de-schumann/


O primeiro-ministro japonês Shinzo Abe decidiu dissolver o Parlamento do país, em prol da antecipação em um ano das eleições legislativas no país asiático. Uma das justificativas é obter maior apoio no embate contra a Coreia do Norte.
Primeiro-ministro do Japão Shinzo Abe

A medida deve valer a partir da próxima quinta-feira, segundo informações da Agência Reuters.
Em conferência de imprensa nesta segunda-feira, Abe destacou que a antecipação das eleições visa não só fortalecer a economia do país, mas também permitir maior possibilidade ao Japão na sua defesa contra a ameaça norte-coreana.
Sistema de defesa antimíssil Aegis AshoreO anúncio aconteceu horas depois da governadora de Tóquio, Yuriko Koike, anunciar a formação de um novo partido que quer dar uma alternativa aos eleitores conservadores que, costumeiramente, votam no Partido Liberal Democrático de Abe.
Com tal decisão, o premiê japonês quer aproveitar a desorganização da oposição para obter mais assentos no Parlamento, situação importante na tentativa de Abe de rearmar o Japão, por meio de uma reformulação da Constituição pós-Segunda Guerra Mundial.
O plano de Tóquio de implementar mudanças em seu setor militar já foram notados por meio de um aumento dos gastos militares previstos para o orçamento de 2018 – medida que foi amplamente criticada pela China, que se diz “preocupada” por a postura japonesa.
Abe é um dos opositores da ideia de “conversar por conversar” com a Coreia do Norte, país que já se mostrou pouco confiável e que, recentemente, lançou dois mísseis que sobrevoaram o território japonês, causando temor e consternação na comunidade internacional.
As eleições legislativas no Japão devem acontecer em 22 de outubro.

ELE NÃO ESTÁ SÓ Quando o general Mourão (à esq.) diz que os militares podem fazer uma intervenção na política, o radicalismo se exacerba (Crédito:Divulgação)
Reunião realizada na surdina, com a presenta do Alto Comando do Exército discute intervenção militar no País
O risco da radicalização

Reunião Realizada Na Surdina Com A Presença Do Alto Comando Do Exército, Em Que Se Discutiu A Possibilidade De Uma Intervenção Militar No País, Revela Que A Voz Do General Antonio Hamilton Martins Mourão, Com Notas Extremistas, Não É Isolada Na Caserna. É Preciso Ficar Alerta

Segunda-feira, 11, às 9h, o ar estava seco e o tempo quente em Brasília, a despeito de ainda ser inverno no País. Nesse exato instante, o Comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, fazia a abertura formal da 314ª reunião do Alto Comando do Exército, realizada no Quartel General do Exército, em Brasília. O encontro, de cinco dias de duração, foi convocado para discutir os problemas que afligem os militares, entre os quais, a crise política do País e a falta de recursos para manter soldados nas casernas e garantir as atividades básicas da força, alvo de um significativo contingenciamento de verbas do governo federal. Os generais que comandam as tropas nas principais unidades do Exército demonstravam inquietação. Sentiam a necessidade de se posicionar sobre a corrupção e a barafunda reinante nos poderes da República. Mas a pauta, por assim dizer, foi extrapolada, ultrapassando as fronteiras do razoável.
Na surdina, a cúpula do Exército pôs em debate ali o que o general Antonio Hamilton Martins Mourão ecoaria dias depois, mais precisamente na sexta-feira 15, durante um evento da Loja Maçônica Grande Oriente: uma eventual necessidade de uma intervenção militar no País, “diante da crise ética e político-institucional”. Ou seja, Mourão não falava sozinho nem havia cometido um arroubo imprevidente, quando defendeu a solução radical tornada pública na última semana. Ele entabulou um discurso, com tintas golpistas, respaldado por um encontro prévio do Alto Comando do Exército.
Não se trata de um foro qualquer. O colegiado é o responsável pelas principais decisões do Exército. Estavam presentes 16 generais quatro estrelas, entre eles Fernando Azevedo e Silva, chefe do Estado-Maior e Comandante Militar do Leste, cotado para substituir Villas Bôas, prestes a encerrar seu ciclo no comando do Exército. Compareceram também os demais seis comandantes militares, entre os quais o da Amazônia, general Antonio Miotto, e o do Sul, general Edson Leal Pujol.
Fontes ouvidas por ISTOÉ, presentes à reunião, ponderam que não estavam ali a fim de tramar um golpe militar, mas confirmam que o que os motivou a realizar o encontro foi a preocupação com o ritmo acelerado da deterioração do quadro político brasileiro. E, sim, deixam claro que, se houver necessidade, estarão prontos “para uma intervenção com o objetivo de colocar ordem na casa”.
Foi munido desse espírito que Mourão desembarcou na maçonaria. O encontro teve início às 20h de sexta-feira 15. Lá, ele disparou a metralhadora giratória sem maior cerimônia. Disse que seus “companheiros do Alto Comando do Exército entendiam que uma intervenção militar poderá ser adotada se o Judiciário não solucionar o problema político”, referindo-se à corrup…
FONTE: ISTOÉ – Ilimar Franco, Bárbara Libório e Germano Oliveira






General Antônio Hamilton Martins Mourão

Divulgação/Exército Brasileiro
um general da ativa no Exército, Antonio Hamilton Mourão, secretário de economia e finanças da Força, afirmou, em palestra promovida pela maçonaria em Brasília na última sexta-feira (15), que seus "companheiros do Alto Comando do Exército" entendem que uma "intervenção militar" poderá ser adotada se o Judiciário "não solucionar o problema político", em referência à corrupção de políticos.

Mourão disse que poderá chegar um momento em que os militares terão que "impor isso" [ação militar] e que essa "imposição não será fácil". Segundo ele, seus "companheiros" do Alto Comando do Exército avaliam que ainda não é o momento para a ação, mas ela poderá ocorrer após "aproximações sucessivas".
"Até chegar o momento em que ou as instituições solucionam o problema político, pela ação do Judiciário, retirando da vida pública esses elementos envolvidos em todos os ilícitos, ou então nós teremos que impor isso."
O general afirmou ainda: "Então, se tiver que haver, haverá [ação militar]. Mas hoje nós consideramos que as aproximações sucessivas terão que ser feitas". Segundo o general, o Exército teria "planejamentos muito bem feitos" sobre o assunto, mas não os detalhou.
Natural de Porto Alegre (RS) e no Exército desde 1972, o general é o mesmo que, em outubro de 2015, foi exonerado do Comando Militar do Sul, em Porto Alegre, pelo comandante do Exército, Eduardo Villas Bôas, e transferido para Brasília, em tese para um cargo burocrático sem comando sobre tropas armadas, após fazer críticas ao governo de Dilma Rousseff. Um oficial sob seu comando também fez na época uma homenagem póstuma ao coronel Brilhante Ustra, acusado de inúmeros crimes de tortura e assassinatos na ditadura militar.
A palestra de sexta-feira (15) foi promovida por uma loja maçônica de Brasília e acompanhada por integrantes do Rio de Janeiro e de Santa Catarina, entre outros. Segundo o vídeo de duas horas e 20 minutos que registra o evento, postado na internet, Mourão foi apresentado no evento como "irmão", isto é, membro da maçonaria do Rio Grande do Sul.
Ele se definiu como "eterno integrante da [comunidade de] inteligência", tendo sido graduado como oficial de inteligência na ESNI (Escola do Serviço Nacional de Informações). Criado após o golpe militar de 64 e extinto em 1990, o SNI era o braço de inteligência do aparato de repressão militar para ajudar a localizar e prender opositores do governo militar, incluindo sindicalistas, estudantes e militantes da esquerda armada.
Um dos organizadores do evento, o "irmão" Manoel Penha, brincou, no início da palestra, que havia outros militares à paisana na plateia, com "seu terninho preto, sua camisa social". Ele afirmou em tom de ironia: "A intervenção que foi pedida, se feita, será feita com muito amor".

Na sua exposição, de quase uma hora, o general criticou a Constituição de 1988, que segundo ele garante muitos direitos para os cidadãos e poucos deveres, atacou a classe política. "Sociedade carente de coesão cívica. A sociedade brasileira está anímica. Ela mal e porcamente se robustece para torcer pela Seleção brasileira ou então sai brigando entre si em qualquer jogo de time de futebol. Crescimento insuficiente e o Estado é partidarizado. O partido assume, ele loteia tudo. Tal ministério é do sicrano, tal do fulano, e aquilo é porteira aberta. Coloca quem ele quer lá dentro e vamos dar um jeito de fabricar dinheiro."
O general respondeu a uma pergunta lida pelos organizadores do evento, segundo a qual "a Constituição Federal de 88 admite uma intervenção constitucional com o emprego das Forças Armadas". Contudo, "intervenção militar" não é prevista em nenhum trecho da Constituição. O artigo 142 da Carta, que costuma ser citado por militantes na internet, fala apenas que as Forças Armadas destinam-se à defesa da Pátria e "à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes [Poderes], da lei e da ordem". O texto, portanto, condiciona uma eventual ação militar a uma iniciativa anterior dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. A pergunta também sugeriu um "fechamento do Congresso".
Na sua resposta, contudo, Mourão não rebateu a afirmação contida na pergunta de que uma "intervenção" seria constitucional e nada falou sobre fechamento do Legislativo. Pelo contrário, elogiou-a como "excelente pergunta".
Em nota neste domingo (17), o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, organização não governamental, disse que vê com "preocupação e estranheza" a sugestão do general de que o Exército poderá "intervir militarmente, caso a situação política não melhore". "Esta declaração é muito grave e ganha conotação oficial na medida em que o General estava fardado e, por isso, representando formalmente o Comando da força terrestre. Ela é ainda mais grave por ter sido emitida pelo Secretário de Economia e Finanças, responsável pelo gerenciamento de recursos da Força e, portanto, soar como chantagem aos Poderes constituídos em um momento de restrição orçamentária."
"O Exército Brasileiro tem pautado sua atuação no cumprimento da lei, buscando ser fator de estabilidade política e institucional. Não é possível, neste delicado quadro, vermos a confiança da população nas Forças Armadas ser abalada por posturas radicais, ainda mais diante da aguda crise de violência que atinge o país", diz a nota.
Folha procurou na tarde deste domingo (17) o Comando do Exército e o Ministério da Defesa para ouvi-los sobre as declarações do general. Em nota, o Centro de Comunicação Social do Exército informou "que o Exército Brasileiro, por intermédio do seu comandante, general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas tem constantemente reafirmado seu compromisso de pautar suas ações com base na legalidade, estabilidade e legitimidade". A Folha pediu um contato com o general Mourão, para que comentasse suas declarações, mas não houve retorno até o fechamento deste texto. A Defesa também não se manifestou.Pergunta:
 [apresentador lê um papel com a pergunta] "A Constituição Federal de 88 admite uma intervenção constitucional com o emprego das Forças Armadas. Os poderes Executivos [sic] e os Legislativos estão podres, cheio de corruptos, não seria o momento dessa interrupção, [corrigindo] dessa intervenção, quando o presidente da República está sendo denunciado pela segunda vez e só escapou da primeira denúncia por ter 'comprado', entre aspas, membros da Câmara Federal? Observação: fechamento do Congresso, com convocações gerais em 90 dias, sem a participação dos parlamentares envolvidos em qualquer investigação. Gente nova."
Mourão: Excelente pergunta. Primeira coisa, o nosso comandante, desde o começo da crise, ele definiu um tripé pra atuação do Exército. Então eu estou falando aqui da forma como o Exército pensa. Ele se baseou, número um, na legalidade, número dois, na legitimidade que é dada pela característica da instituição e pelo reconhecimento que a instituição tem perante a sociedade. E número três, não ser o Exército um fator de instabilidade, ele manter a estabilidade do país. É óbvio, né, que quando nós olhamos com temor e com tristeza os fatos que estão nos cercando, a gente diz: 'Pô, por que que não vamo derrubar esse troço todo?' Na minha visão, aí a minha visão que coincide com os meus companheiros do Alto Comando do Exército, nós estamos numa situação daquilo que poderíamos lembrar lá da tábua de logaritmos, 'aproximações sucessivas'. Até chegar o momento em que ou as instituições solucionam o problema político, pela ação do Judiciário, retirando da vida pública esses elementos envolvidos em todos os ilícitos, ou então nós teremos que impor isso. Agora, qual é o momento para isso? Não existe fórmula de bolo. Nós temos uma terminologia militar que se chama 'o Cabral'. Uma vez que Cabral descobriu o Brasil, quem segue o Cabral descobrirá alguma coisa. Então não tem Cabral, não existe Cabral de revolução, não existe Cabral de intervenção. Nós temos planejamentos, muito bem feitos. Então no presente momento, o que que nós vislumbramos, os Poderes terão que buscar a solução. Se não conseguirem, né, chegará a hora que nós teremos que impor uma solução. E essa imposição ela não será fácil, ele trará problemas, podem ter certeza disso aí. E a minha geração, e isso é uma coisa que os senhores e as senhoras têm que ter consciência, ela é marcada pelos sucessivos ataques que a nossa instituição recebeu, de forma covarde, de forma não coerente com os fatos que ocorreram no período de 64 a 85. E isso marcou a geração. A geração é marcada por isso. E existem companheiros que até hoje dizem assim, 'poxa, nós buscamos a fazer o melhor e levamos pedradas de todas as formas'. Mas por outro lado, quando a gente olha o juramento que nós fizemos, o nosso compromisso é com a nação, é com a pátria, independente de sermos aplaudidos ou não. O que interessa é termos a consciência tranquila de que fizemos o melhor e que buscamos de qualquer maneira atingir esse objetivo. Então, se tiver que haver, haverá. Mas hoje nós consideramos que as aproximações sucessivas terão que ser feitas. Essa é a realidade.
FONTE: FOLHA DE SÃO PAULO


uruguai-mar-recuaDurante a última sexta-feira (11) o OCEANO se retirou da costa uruguaia e recuou por dezenas de metros e vários barcos ficaram encalhados em um fenômeno incomum na Costa Sul do Uruguai se estendendo ao Rio da Prata e pelo porto de Punta del Este, Piriápolis e Montevidéu. HOJE em Porto Alegre (já no interior do continente) o Rio Guaíba também apresentou recuo de suas águas em cerca de 70 cm, encalhando barcos em suas margens …Tic…Tac…Tic…Tac…
Edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch
Estranho fenômeno no litoral: Massa de água do Oceano Atlântico recua na costa do Uruguai, o mesmo ocorre com a massa de água do Rio Guaiba em P. Alegre, a cerca de 850 km de distância.
Fontes:
Comentários de todos os tipos começaram a circular ontem pelas ruas e redes sociais do Uruguai por causa da súbita baixa e recuo das margens do Rio de la Plata e do Oceano Atlântico, principalmente entre Montevidéu e Maldonado, um fenômeno não visto desde há duas décadas. 
uruguai-tsunami
Recuo das massas de água na costa de Montevidéu. As águas sumiram há mais de 24 horas
Alguns tornaram-se apocalípticos pressagiando um desastre, uma invasão súbita da faixa costeira pelas águas do oceano Atlântico depois deste recuo estranho, o impacto iminente de um forte temporal ou tsunamis, ciclones e tornados.
De acordo com o Instituto Uruguaio de Meteorologia, desde quinta-feira, mas especialmente na parte da manhã de ontem, o que desenvolveu foi um fenômeno de grande recuo do nível do oceano nas costas do sul e sudeste do país após o vento forte do nordeste.
Para este sábado está previsto fortes ventos de nordeste e começa a diminuir o fenômeno, para depois atingir o setor sul, cerca das 15:00 horas, permitindo que a água volte a seus níveis normais. Segundo a marinha uruguaia, o fenômeno aconteceu devido aos “fortes ventos” que vem do norte nas últimas horas e tem afetado os territórios orientais no Uruguai. 
uruguai-tsunami-01
Porto de Montevidéo SECOU
Eles afirmam que esse recuo das águas é normal e terminará assim que os ventos mudarem a direção. Durante o recuo do oceano, em Punta del Este, por exemplo, que foi de cerca de 10 metros, iates e barcos de pesca ficaram encalhados na areia, enquanto detritos e lixo, normalmente debaixo de água, ficaram expostos.
Os especialistas informaram também que o fenômeno não ocorre antes de um tsunami, fato muito questionado nas redes sociais. Um tsunami é causado geralmente quando o fundo do mar em um terremoto de magnitude considerável rompe com o equilíbrio do oceano e ondas gigantes acontecem como consequência do movimento sísmico no leito do oceano. O vento não poderia produzir um evento deste tipo.
Maldonado, umas das cidades afetadas, irá aproveitar a situação para realizar o trabalho de limpeza na área de Playa Mansa. Lá, durante a janela de 48 horas, que levou ao recuo das águas, começou a remover detritos e restos de construções antigas, como barras de ferro, pedras, madeira, entre outros, que foram expostos pelo recuo total da águas oceânicas.
uruguai-tsunami-02
O fenômeno, inédito para muitos, suscitou debates nas redes sociais do Uruguai, pois o recuo das águas é semelhante ao que costuma ocorrer antes de um TSUNAMI

“Vento” faz rio Guaíba recuar em Porto Alegre. A Marca era de 0,24m neste sábado pela manhã, contra uma média de 0,97m para essa época do ano.

A força do vento Nordeste provocou o recuo expressivo da MASSA DE ÁGUA do rio Guaíba e reduziu o nível da água a marcas históricas na área de medição do Cais Mauá, no centro de Porto Alegre, capital do RS, na manhã deste sábado. O sistema Ceic/Metroclima apontou que a lâmina era de 0,24m, contra uma média de 0,97m para essa época do ano.
uruguai-RS-brasil-rs
No mapa, a distância entre Montevideo e Porto Alegre, no interior do continente, que apresentaram o mesmo estranho fenômeno de expressivo recuo de grandes massas de água
Veja as medições do nível do rio Guaíba:
• Sexta – Manhã: 0,62 m
• Sexta – Tarde: 0,55 m
• Sexta – Noite: 0,42 m
• Sábado – Manhã: 0,24 m 
A baixa chama a atenção das pessoas que passam pela região do Parque Marinha do Brasil, do Museu Iberê Camargo. do Anfiteatro Pôr do Sol e do calçadão de Ipanema, às margens do rio Guaíba.
rio-guaiba-porto-alegre
Estranho fenômeno faz a massa de água do rio Guaíba recuar dezenas de metros e baixar cerca de 70 cm em Porto Alegre | Foto: Fernando Oliveira / MetSul / CP
O mesmo e estranho fenômeno surpreendeu ontem os moradores de praias uruguaias, como Punta del Este, Maldonado e Punta del Diablo, e mesmo na capital do país, em Montevidéu (distante cerca de 850 km de Porto Alegre), com o recuo das águas do Rio de La Plata, o que chegou a disseminar o temor de um tsunami no mar, o que a meteorologia local descartou no fim do dia. 
Atualização14:55 horas: A poucos minutos recebemos fotografia de TRAMANDAI, uma das praias mais frequentadas pelos gaúchos durante a temporada de verão e o fenômeno de recuo da água do Oceano Atlântico também já esta ocorrendo no litoral do Rio Grande do Sul (vide mapa anterior)
tramandai-recuo-oceano
Recuo das águas do oceano Atlântico também atinge o litoral do Rio Grande do Sul um dia depois de atingir o Uruguai

 “Haverá muitas mudanças dramáticas no clima do planeta, muitas mudanças nas condições meteorológicas  na medida em que o TEMPO DA GRANDE COLHEITA se aproxima RAPIDAMENTE ao longo dos próximos anos. 
Você vai ver a velocidade do vento em tempestades ultrapassando 300 milhas (480 quilômetros) por hora, às vezes.
Deverão acontecer fortes tsunamis e devastação generalizada NAS REGIÕES COSTEIRAS, e emissão de energia solar (CME-Ejeção de Massa Coronal do Sol)  que fará  importante fusão e derretimento das calotas de gelo nos polos, e subseqüente aumento drástico no nível do mar, deixando muitas áreas metropolitanas submersas em todo o planeta“

ACOMPANHE NOSSAS POSTAGENS NO FACEBOOK

PARCEIRO

PARCEIRO
AGUA É VIDA...

MAIS..

Translate

ACORDE, antes que caia no buraco !

Este site possui custos. Se quiser nos ajudar, clique no botão abaixo. FAÇA UMA DOAÇÃO !

PayPal

Publicidade


Publicidade


Publicidade


FORUM

FORUM
QUEREMOS SABER O QUE VOCÊ PENSA !

OUÇA AQUI!

              
         
        
 
Informações esclarecedoras do Coronel Paes de Lira na Rádio Vox, sobre a situação atual do Brasil (comunismo, nova ordem mundial)

PARTICIPEM

PARTICIPEM !

PARTICIPEM !
se você é um cidadão de bem...

INFOWARDS

INFOWARDS
ALEX JONES SHOW

Blog Archive

Minha lista de blogs

Tintura de iodo

Tintura de iodo
ELIMINAR OS AGROTÓXICOS